Lupa
share image

Salvy oferece serviço de telefonia descomplicado para PMEs

Negócios Inovadores

Autor: Fernanda Gütschow

Publicado em 3 de janeiro de 2023

Publicado em 3 de janeiro de 2023

É difícil encontrar alguém que não tenha tido dor de cabeça com operadoras de celular no Brasil. O que muitos não sabem é que o serviço é tão complicado para CNPJs do que para pessoas físicas. Neste cenário, apareceu a Salvy para descomplicar a telefonia móvel para empresas. 

Artur Negrão, co-fundador e CEO da Salvy, sentiu na pele a dor que agora soluciona. Depois de três anos e meio com a mesma operadora em seu negócio, pediu a portabilidade e acabou recebendo um boleto de mil reais de multa. Isso porque, um pouco antes da troca, havia renovado o contrato.

A dor de Lucas Rosa, co-fundador e CPO da neotelco, foi com suporte. Em uma viagem, não conseguiu adicionar gigas no seu plano corporativo e acabou ficando offline por causa da complicação da operadora.

“Tentamos descomplicar o telecom para pequenas e médias empresas. Fazemos isso dando suporte de qualidade, melhorando o atendimento, tirando o contrato de permanência e melhorando os serviços de tecnologia”, comentou Negrão.

Descomplicando o telecom

O CEO acredita que os serviços de telefonia deveriam ser negociados como SaaS. O Software as a Service é uma forma de disponibilizar soluções tecnológicas por meio da internet, dando mais relevância ao acesso ao serviço.

“O mercado é grande demais. As grandes companhias não dão conta. A Salvy dá mais liberdade e mais opção”, disse Artur sobre o dashboard da startup. De acordo com ele, o serviço dá mais controle ao usuário. É possível contratar, ajustar ou cancelar planos em apenas um clique. 

Além disso, a Salvy oferece planos exclusivos para o uso do WhatsApp Business e aluguel de aparelhos para empresas através de parcerias. 

“Os empreendedores informalizam, porque é muito difícil. Eles compram chips só para o uso do WhatsApp, mas a linha é desativada depois de três meses. Com a gente, não existe esse problema”, comentou.

Aporte de R$ 1 milhão

“Não tem uma Salvy lá fora”, explicou Artur. De acordo com o CEO, os negócios mais próximos do serviço que oferecem são Google Fi, OXIO, OpenPhone e Helium

Mesmo assim, receberam um aporte pré-seed de R$ 1 milhão para colocar a Salvy de pé. O grupo de investidores-anjo contou com Fiamma Zarife, atualmente Country Manager do Twitter, mas que já coleciona muitos anos de expertise no setor de telecomunicações. 

Os outros investidores trazem a expertise de vendas, atração de investimentos e expansão da base de clientes. João de Valle, CEO da Ebanx – que já foi a Casa dos dois fundadores da neotelco -, João Zaratini, fundador da ContaAzul, e Ariel Lambrecht, criador da 99, compõem o grupo. 

Em quatro meses de operação, a startup já atende mais de 60 PMEs. O objetivo é fechar o ano com 100 clientes. 

Oportunidades do 5G

Com a promessa de trazer mais velocidade e tornar as conexões mais estáveis, o 5G promoverá uma revolução em diferentes áreas. Negrão já prevê algumas mudanças. “O 5G vai mudar como as pessoas usam a tecnologia móvel. A internet fixa talvez deixe até de existir”. 

As oportunidades que vão surgir com a nova geração das redes móveis animou os fundadores da Salvy. “É raro ter pulos tão grandes de tecnologia como o 5G. Vem uma enxurrada de oportunidades junto com esse pulo e queremos estar no meio”, disse.

Posts Relacionados

Últimos posts

imagem de um banner

Economize tempo e dinheiro

Garanta a excelência de uma equipe especializada a um preço justo e acessível.

Falar com especialista