Lupa
share image

Conheça o BHub Club, evolução da comunidade Potato Valley Club

BHub Club

Autor: Fernanda Gütschow

Publicado em 23 de janeiro de 2023

Publicado em 23 de janeiro de 2023

Banner com logo do BHub Club centralizado em um círculo, com imagens dos eventos passados do Potato Valley Club ao fundo, em baixa definição,

Mais do que ajudar empreendedores com as burocracias de suas empresas, a BHub também ficou conhecida no segmento da inovação pelos eventos e parcerias que realizou por meio da marca Potato Valley Club. 

Com práticas de gestão de comunidade, a BHub centralizou a comunicação com o público externo e mediou trocas importantes entre empreendedores, executivos e players do mercado. 

Dessa forma, foi construída uma rede de apoio, alimentada por conexões físicas e digitais, que gerou troca de conhecimento e acesso a novos mercados. 

O PVC passou por algumas mudanças e evoluiu para gerar ainda mais valor ao ecossistema de startups e PMEs. A partir de agora, a rede se chama BHub Club e está pronta para alcançar uma escala ainda maior.  

O que muda com o BHub Club?

O BHub Club nasceu da ideia de tornar membros ativos nos ecossistemas – seja de inovação, de startups, de conhecimento ou de plataforma –, estimulando a expansão dessas estruturas e conectando ainda mais empresas.

Assim, pretende maximizar a gestão destes ecossistemas para aumentar a competitividade da rede envolta da BHub, além de expandir as conexões com todos os agentes. O objetivo então é sair da dinâmica de relacionamento somente com startups, atuando também com as demais instituições. 

Resumindo: a ideia principal é, a partir de colaboração, construir um ecossistema próprio com agentes que tenham o mesmo compromisso de melhorar a gestão e a vida de empreendedores e empreendedoras.

A diferença entre comunidade e ecossistema

Uma comunidade é um grupo composto por pessoas com os mesmos interesses, objetivos e valores. Esse era o caso do Potato Valley Club, que tinha como ênfase o relacionamento de lideranças de startups. 

Já o BHub Club é um grupo de comunidades atuando com uma rede de agentes e elementos interconectados que visam ao desenvolvimento de novas ideias e soluções. 

O grupo ainda terá participação de lideranças de startups, mas também abrirá espaço para a entrada de executivos de empresas de outros tamanhos, além de investidores, agências de fomento, governo, universidades e institutos de pesquisa.

Nesta fase inicial, a rede estará restrita apenas para parceiros mais próximos. Assim, o fomento à colaboração, o estímulo à comunicação e a eficiência das discussões serão facilitados. 

As conexões já existentes terão prioridade na participação das iniciativas. Desta maneira, as interações com aqueles que sempre participaram dos eventos da BHub poderão ser cultivadas.

Como a mudança será feita?

Saindo do modelo de gestão de comunidades do antigo Potato Valley Club, o BHub Club vai expandir a gestão de ecossistemas e explorar oportunidades de resolução de desafios da rede.

As atividades de estimulação da conexão e da colaboração entre os agentes acontecerão de diversas maneiras. Entre elas:

  • Promovendo conexão com os principais agentes do ecossistema para além do universo das startups;
  • Estimulando parcerias que ofereçam benefícios à rotina dos empreendedores; 
  • Promovendo e participando de eventos que aproximem o ecossistema; 
  • Criando um acervo especializado de conteúdos para o desenvolvimento dos participantes, com trilhas de conhecimento referentes a empreendedorismo, inovação e ecossistemas;
  • Estimulando insights que auxiliem no entendimento da direção do mercado.

Quais são as vantagens de fazer parte do BHub Club?

O BHub Club oferece benefícios aos seus participantes e suas jornadas como empreendedores. Entre as vantagens, podemos destacar:

Fomento à criatividade e inovação

Um ecossistema é um ambiente propício para a geração de novas ideias e soluções, pois reúne pessoas e organizações com diferentes conhecimentos e perspectivas.

Melhoria da competitividade

Uma rede como o BHub Club permite que empresas e organizações se conectem e colaborem para desenvolver novos produtos e serviços, o que aumenta a competitividade no mercado.

Fortalecimento de diferentes comunidades

Um ecossistema incentiva a colaboração e o compartilhamento de conhecimentos entre os seus membros, o que fortalece as diferentes comunidades e aumenta a capacidade de inovar.

Desenvolvimento econômico e social

Um ecossistema estimula a criação de novos negócios, ideias e projetos, além de contribuir para o crescimento de empresas já existentes.

Primeiro evento do BHub Club

Em fevereiro, acontece o primeiro evento interno do BHub Club. A nova jornada será iniciada com o já conhecido BWoman, no dia 10 de fevereiro. No entanto, esta edição será feita em formato mais intimista, permitindo conexões mais profundas entre empreendedoras.

O tema do evento será “Mulheres e Meninas na Ciência”, levando em conta o Dia Internacional das Mulheres e Meninas na Ciência, comemorado no dia seguinte ao encontro. 

Por enquanto, a lista de painelistas conta com nomes como: Vanessa Muglia, CLO da BHub; Marcela Quintella, COO da Education Journey; Nathalia Brandão, diretora de tax da Hotmart; Juliana Alencar, CEO da Weird Garage; e Nathália Brandão, head de inovação da Ambev (você não leu errado: duas mulheres com o mesmo nome estão confirmadas no evento).

O BWoman acontece das 8h30 às 11h30, na BHouse (Rua Cardeal Arcoverde, 2365 – 4º andar). Garanta sua vaga e faça agora sua inscrição clicando aqui!

Posts Relacionados

Últimos posts

imagem de um banner

Economize tempo e dinheiro

Garanta a excelência de uma equipe especializada a um preço justo e acessível.

Falar com especialista